Vegas para nerds: antiquários, Pinball Hall of Fame e Neon Museum

As lojas de raridades, um museu do pinball e um cemitério neon de letreiros são algumas das atrações menos óbvias da Sin City.
*Por Anaéli

No meu primeiro dia em Las Vegas, eu fiz o típico rolé pela Strip (a Las Vegas Boulevard, principal rua de Vegas que concentra cerca de 80% das principais atrações da cidade), focando em conhecer o máximo de hotéis-cassino possíveis. Já nessa primeira circulada, meu coração nerd sentiu que seria difícil segurar a carteira: dentro dos cassinos, as lojinhas já apresentavam action figures, produtos de filmes e séries, e guloseimas diferenciadas como balas de bacon. Saldo: primeiro dia de viagem, a mala já ganhou uns quilos a mais – e eu já fiquei com muitos dólares a menos.

Os dias seguintes não foram diferentes.




No dia da visita ao Stratosphere – hotel que fica na Strip, mas é mais afastado – fizemos uma caminhada na parte mais “final” da Las Vegas Boulevard (mais ao norte, próxima ao centro antigo da cidade). Nesse trajeto, dá pra ver as famosas capelas de casamento instantâneo – com pacotes de matrimônio com diversos preços e temas – além de muitas lojinhas de antiguidade (as chamadas pawn shops), incluindo a famosa Gold & Silver Pawn Shop – sim, aquela mesma do reality show. Pra quem é fã de história ou do rock n’roll, é amor garantido. Passei algumas horas nessas lojas, entre discos antigos, instrumentos autografados, action figures e antiguidades diversas. Realmente tem muita coisa legal, mas os preços são salgados.

 

Neon Museum

Um cemitério de letreiros de antigos hotéis e cassinos em Vegas. Pra quem gosta de fotografia, uma parada imperdível. Fizemos a visita guiada, com a explicação da relação dos letreiros com a história de Vegas, e curiosidades sobre a cidade e sobre filmes e séries que a abordaram. Os letreiros tem um apelo visual incrível, e o lugar é muito utilizado para books de casamento realizados na cidade, oferecendo inclusive photo tours. Também é usado para gravação de vídeos – parte do clipe de “All These Things that I’ve Done”, do The Killers, foi gravado lá, por exemplo.

O museu fica a cerca de 5 milhas (uns 8 km) da área de cassinos, então vale pegar um táxi. Combinei a visita ao museu no mesmo dia da visita à Fremont Street (a velha Las Vegas), e assim os deslocamentos foram menores.

Se visitar durante o dia, não esqueça chapéu, roupas confortáveis e muito filtro solar. Pra saber mais: www.neonmuseum.org.

Pinball Hall of Fame

A depender do seu amor por games e antiguidades, prepare-se para perder horas nesse lugar. Também é super fácil de chegar e, se precisar, tem estacionamento fácil. A entrada é gratuita e a mecânica é simples: basta colocar as moedinhas e se divertir nas diversas máquinas, desde as mais antigas – algumas datadas dos anos 60 – às mais atuais. Tem máquinas para trocar notas por moedas – e algumas com bebidas e snacks. Simplesmente imperdível. Pra saber mais: facebook.com/pinballhalloffame.

Ah, e se você vai estar por Vegas, não custa fazer um bate-volta pra Nelson, a cidade-fantasma no deserto. Veja aqui.

Mapinha pra dar uma ideia das distâncias e trajetos:

Ah, e esse é mais um post-filho da road trip Vegas-LA-San Francisco. Tá boiando? Se liga aqui.

Deixe uma resposta