Vai a Machu Picchu? Confira esse roteiro!

5 dias em Cusco e Machu Picchu
*por Anália Freitas

Planejando sua viagem para o Peru? Esse roteiro em Cusco, além de Machu Picchu — inclui a cidade perdida dos Incas, o Vale Sagrado. Uma viagem inesquecível!!!

ambientação – caminhada por Cusco

Por conta do mal da altitude (sorochi), o ideal para o primeiro dia é caminhar devagar pela cidade, que é uma graça. Ande pela Plaza de Armas, Catedral de Cusco, Museu Inka e região de San Blás (boa para compras). Se sentir-se mal, vá até uma farmácia e compre “sorochi pills”. É comum sentir dores de cabeça; eu senti muito cansaço e sede, como se estivesse de ressaca… rs. Você também pode visitar lojinhas de artesanato (espalhadas pela cidade). Enfim, tenha um dia leve!




Não se esqueça de comprar o seu boleto turístico, que dá acesso a diversas atrações dentro da cidade e no vale sagrado (acesse aqui a imagem do boleto); são 16 lugares e a vigência é de 10 dias.

Se quiser comer em um lugar legal à noite, na Plaza de Armas tem uns restaurantes e bares bem bacanas, escolha o que mais te agradar!

Monumento Pachacuteq + Qoricancha + Centro Qosqo de Arte Nativo

No segundo dia, vá até o Monumento Inca “Pachacuteq”, que fica no final da avenida del Sol e está incluído no boleto turístico. Pachacuti, ou Pachacútec, significa “o que muda a Terra”; ele foi o nono governante do Império Inca. Para subir até os pés da estátua, há uma escadaria em espiral e, em todos os andares a história dos Incas é contada, como um museu.

Achei a vista linda!

Ainda na avenida del sol, passe no mercado de artesanato de Cusco – que é ótimo para comprar lembrancinhas – e vá caminhando um pouco para ver esse outro lado da cidade.

Se tiver pique, pode caminhar por uns 25min pela avenida del sol e chegar até o museu Qoricancha. Por ter muita história, o ideal é fazer com um guia. Eu indico o Juvenal (aqui o face dele), que além de ser um peruano muito simpático e ter ótimo atendimento, fala português (ele me guiou em San Blás, dentro do museu o guia foi em espanhol, mas o pacote foi feito todo com Juvenal, que ficou mais barato de todas as pesquisas que fiz, inclusive para ir a Machu Picchu). Pessoal, não estou ganhando nada para indicar, é apenas experiência pessoal!

À noite vá ao Centro Qosqo de Arte Nativo, que fica na Avenida del Sol, bem  em frente ao Museu do Sítio de Qoricancha. A entrada também está incluída no boleto turístico de Cusco. Uma dica: chegue cedo, cerca de 40 minutos antes da hora da apresentação, pois geralmente tem muita gente e fica uma fila do lado de fora.

City tour arqueológico

Fortaleza Inca Sacsayhuaman

No terceiro dia, vá aos sítios arqueológicos nos arredores de Cusco: Sacsayhuaman, Qenqo, Puka Pukara, e Tambomachay (conhecido como chuveiro Inca), todos incluídos no boleto turístico. É preciso contratar um passeio com guia, que deve durar 6h. Eu indico o Juvenal, cujo contato está acima, mas você também pode contratar um passeio na hora. Veja se é possível incluir também Maras e Moray no mesmo dia.

Vale Sagrado (com pernoite em Águas Calientes)

Aqui também é um passeio guiado. No dia 4, saia pela manhã para o Vale Sagrado dos Incas, com a primeira parada foi para visitar o museu de tecelagem (Awanacancha), depois pare no caminho para apreciar a vista do Vale Sagrado. Siga para o Centro Arqueológico de Pisac, onde os Incas cultivavam produtos agrícola – especialmente milho, batata e coca. O lugar é incrível, cheio de história. O passeio parou para almoçarmos no restaurante Tunupa, que é muito bom, tem comida boa e uma vista encantadora!

Em seguida, visite Ollantaytambo, que foi um centro militar, religioso e cultural, durante o Império Inca. De lá, vá até a estação e pegue o trem para Água Calientes – mais ou menos duas horas de viagem, e pernoite por lá. É importante comprar as passagens com  antecedência, ou você não vai conseguir pernoitar por lá (para ir a Machu Picchu bem cedinho, quando está vazio). Nas agências é possível comprar com maior proximidade, dentro do pacote turístico.

O dia mais esperado: Machu Picchu!!!




Em Água Calientes, acorde bem cedo, tome um café reforçado e pegue o ônibus para Machu Picchu: são 25 minutos de subida íngreme e o ônibus balança bastante. Se você ainda não tiver guia, na entrada é possível contratar um, o preço é tabelado. Lembro que não era caro, mas como fui em 2014 e não usei esse serviço (meu guia foi contratado antes por agência), não sei o valor. Aproveite toda a história e energia daquele lugar, que são magníficas!

Que tal Machu Picchu por esse ângulo?

De volta em Águas Calientes, almoce e espere o horário do seu trem para Cusco.

Deixe uma resposta