Londres (parte 4): Covent Garden, Neals’s Yard, Leicester Square, Carnaby Street

Em mais um post da série sobre Londres, vamos chegar ao Covent Garden Market, uma região rica em gastronomia, comércio e vida cultural, e conhecer Neal’s Yard. Veja também a agitação da Leicester Square, Piccadilly Circus e Carnaby Street, com direito a uma passadinha na Chinatown.  😉
*Por Anaéli 

Esse roteiro pode ser feito em um dia ou um turno. Visitamos tudo em uma tarde longa de verão, entre as 14h e as 21h.

Covent Garden e Neal’s Yard

De metrô, desça na estação Covent Garden. São poucos minutos de caminhada pela região, aproveite para iniciar o passeio, pois é uma área muito bonita, rica em gastronomia, comércio, vida cultural e arte. 




Siga para o complexo de mercados Covent Garden Market, onde se concentram diversos restôs e lojinhas de artigos variados. Após explorar o entorno, pedimos um vinho na performance area no interior do mercado e vimos apresentações de bandas tocando música clássica e tenores. Em frente ao Covent Garden Market, na Piazza (foto-destaque do post), artistas de circo também faziam performances e passam o chapéu. É uma área bastante movimentada, e sempre tem algum espetáculo acontecendo.

 

💡 Covent Garden é uma região rica em gastronomia, e alguns dos restaurantes mais recomendados ficam no entorno do complexo de mercados, como a steakhouse Flat Iron, o italiano San Carlo Cicchetti, o romântico francês Clos Maggiore e a casa de chá Laduree, com seus famosos macarons. É importante pesquisar antes o que mais te apetece e fazer reserva, já que a região é muito concorrida. Separe algumas libras adicionais para esse dia: os preços não são baixos.

Neal’s Yard

Vale lembrar que, como outras cidades europeias, Londres também tem seus batedores de carteira. Não presenciei absolutamente nenhum incidente lá e me senti muito segura, porém é sempre recomendado manter atenção com as bolsas, bolsos e mochilas, especialmente em locais com muita circulação de pessoas, como é o caso de todas as regiões visitadas neste post.

Após explorar o mercado e seu entorno, que também concentra diversas lojas de grife, siga para Neal’s Yard, um cantinho colorido e aconchegante, com sua arte, seus cafés e mais lojas de produtos alimentícios, como a lojinha de queijos NYDairy (cuidado, que só de olhar o site já dá água na boca).

 

 Soho, Leicester Square e Chinatown 

Saindo de Neal’s Yard, pegue a Monmouth St para chegar à Seven Dials, o centro de uma rotatória onde 7 ruas bacaníssimas de Londres se encontram (mapa no fim do post). Aí você já visualiza alguns dos inúmeros teatros que a região abriga.

💡 Nesse ponto, se estiver com tempo extra, aproveite para dar um passeio pela região do Soho. Caminhe pelas ruas Greek, Frith e Old Compton, observando suas Jazz houses, restôs e casas de entretenimento. Especialmente a Old Compton é conhecida como um dos centros da comunidade gay de Londres.

Descendo mais algumas quadras, você estará na Leicester Square, uma praça que muitos chamam de “Times Square londrina”.


[NERD ALERT] Se você é um entusiasta das Comic Books, não deixe de passar na Orbital Comics no trajeto pra Leicester Square!


Chegada a Leicester Square

A Leicester Square é uma praça bem interessante e em seu entorno há muitos bares, clubs, restaurantes e opções de diversão – a noite é badalada por lá. Também tem lojas famosas como a Lego, Nickelodeon e M&M’s.

A praça é também o núcleo do cinema em Londres, onde ocorrem pré-estreias, lançamentos, onde se concentram estúdios, etc. Na praça, há um quiosque da TKTS, que vende os ingressos de peças, musicais, etc. Como na TKTS nova iorquina, há ofertas de última hora com espetáculos a preços especiais. O quiosque funciona até as 19h, exceto aos domingos, quando fecha às 16h30.

💡 Nas ocasiões de lançamentos e pré-estreias, é estendido um tapete vermelho na praça, por onde chegam as celebridades para cinemas como o Odeon. Não é fácil vê-las: fãs chegam com horas de antecedência para presenciar seus artistas favoritos. Se mesmo assim você quiser tentar a sorte de ver algum ser famoso em sua passagem pela praça, confira a agenda de lançamentos neste site.

À distância de uma quadra da Leicester Square já se chega à Chinatown londrina, com restaurantes, lojas e eventos tradicionais da cultura oriental. Para os fãs dessa culinária, uma boa opção para refeições. Se você tiver com pouco tempo dê apenas uma passada na Gerrard Street para sentir a vibe da área.

Voltando para a Leicester Square, passe na frente da M&M’s World seguindo direto pra Coventry St. Mais 2 a 3 quadras de caminhada, e você estará em outra famosa confluência de ruas de Londres: a Piccadilly Circus. Você verá a estátua de Eros – e provavelmente muita gente sentada em volta.

Devo confessar que eu esperava mais dessa área, especificamente. Além disso, o trajeto entre a Leicester Square e Piccadilly Circus é desagradável pra quem não é fã de multidões. Muitas lojas de souvenirs e muuuita gente, até mesmo para o padrão Londres.

Da estátua, atravesse e encontre a Glasshouse Street, e dela, a Sherwood St. Siga direto, chegando na Lower James. Uma quadra após a Golden Square, na Beak Street, vire à esquerda. Você já verá o acesso à Carnaby Street, uma região com muita história na moda e na música. Explore a área, e quando bater a fome, entre no Kingly Court, um centro de pubs e restaurantes.

Mapa

Deixe uma resposta