Como dirigir nos Estados Unidos: dicas e regras de trânsito

Vai dirigir nos Estados Unidos? Veja dicas sobre as regras de trânsito que mais confundem os brasileiros.
*Por Anaéli

Dirigir nos Estados Unidos não tem segredos nem dificuldades. As estradas são bem sinalizadas, os caminhos são claros e o GPS torna tudo simples 🙂 Não existe mão inglesa e as regras de trânsito seguem a mesma lógica das normas brasileiras. Mas existem alguns pequenos detalhes e diferenças que podem ser confusos “para um brasileiro de primeira viagem”. Confira as dicas neste mini-guia e “drive safe”!

Regras de trânsito nos Estados Unidos – dica n° 1: habilitação e bom senso




Para alugar um carro e dirigir nos EUA você só precisa ter a sua habilitação do Brasil. Porém, é recomendável que você faça a Permissão Internacional para Dirigir (PID), pois se for parado por um policial, ele pode não reconhecer a habilitação brasileira- e você terá problemas. A PID é um documento padrão traduzido em vários idiomas.

E como regra geral, bom senso e respeito: nada de “jeitinho”, de acelerar no amarelo pra passar no iniciozinho do vermelho, de estacionar em local não permitido – nem que seja por 30 segundos – etc. Faça nos Estados Unidos o que você deve fazer no Brasil: respeite todas as regras de trânsito.

  • A menos que você queira ir preso imediatamente e até virar persona non grata no país, nunca dirija após beber. Um alerta extra: não carregue bebidas alcóolicas abertas. Pode passar à vontade nas liquor stores do caminho, mas deixe as cachaças fechadas em um saco no porta-malas. 😉
  • Fique de olho no limite de velocidade, não “caia na tentação” com as ótimas estradas e o rock n’ roll, o folk ou o hip hop bombando no seu som.
  • Andar abaixo do limite sem motivo também dá multa, como no Brasil.
  • Não custa lembrar: pedestre sempre tem a preferência.
  • Realmente existem policiais escondidos pelas estradas e vias americanas prontos a disparar suas sirenes – não é só coisa de filme.
  • Se viajar com crianças, saiba que todas viajam no banco de trás com cinto de segurança. As leis são parecidas com as do Brasil. Pesquise em seu destino os tipos de assentos necessários para crianças menores de 6 anos. Crianças não devem ser deixadas sozinhas nos carros.

A tal direita livre e a importância das faixas

Placa que indica a proibição de converter à direita no sinal vermelho.

Nos Estados Unidos, na maioria das cidades (dentre as que visitei, a exceção foi New York), a conversão à direita é quase sempre livre – a menos que haja placa indicando o contrário. É meio estranho se acostumar com isso, mas depois de um tempo vira algo natural e lógico.

Significa que, se você se depara com um sinal vermelho à sua frente, mas vai virar à direita, você pode deve prosseguir (após parar e verificar se não vem um carro na pista que você vai entrar, ou se não há nenhum pedestre atravessando, claro).

  • Para fazer essa conversão, você tem que estar na faixa da direita, apenas.
  • Se você parar no sinal vermelho na faixa da direita, vai atrapalhar o trânsito e tomar muitas buzinadas.
  • A exceção é quando há placas sinalizando o contrário (como a “NO TURN ON RED” acima), nesse caso você deve aguardar normalmente no sinal.

Então, não fique na faixa da direita a menos que você vá realmente converter. Do contrário, fique na outra faixa – nem adianta querer mudar de faixa em cima da hora, você vai bloquear o trânsito, tomar buzinadas ou até uma multa. Cuidado em estradas, para não confundir o acostamento com a faixa da direita (o acostamento é largo, similar a uma faixa). Fique atento a placas como “NO TURN FROM SHOULDER” que alertam para isso.

Faixas e possibilidades de conversão (fonte: www.dmv.ca.gov)

As faixas (lanes) nos EUA são super sinalizadas e bem delimitadas – e normalmente há uma faixa pra cada manobra. Então fique atento para onde vai e pegue logo a faixa específica para a sua conversão.

A esquerda livre e a atenção aos semáforos

A conversão livre à esquerda nos sinais vermelhos é menos comum, porém existem alguns casos em que é permitida, sinalizados pelas placas ou letreiros “LEFT TURN ON RED” ou similares.

Nesse caso, vale a mesma lógica da conversão à direita: pare o carro no sinal; verifique se o caminho está livre; faça a conversão à esquerda (se a pista for dupla, na faixa da esquerda, claro).



Além de ficar na faixa da sua manobra e se ligar nas placas, é importante atenção especial aos semáforos, que muitas vezes tem várias luzes, uma para cada manobra e intenção.

Cruzamentos e placas de Stop: pare – de verdade – e dê a preferência de forma ordenada

Nas placas de STOP, pare. “Ana, que dica inútil, aqui no Brasil também tem placa de Pare”. Acontece que o brasileiro, em geral, dá uma reduzida, uma olhadinha, e segue. Nos Estados Unidos, para evitar problemas, é importante parar por alguns segundos na placa, mesmo que esteja tudo deserto ao seu redor. Se estiver em uma fila de carros, você vai notar os veículos a sua frente parando, um por um, mesmo com o trânsito totalmente vazio mais adiante.

Dá pra sentir como essa placa é importante e levada a sério pelos americanos em um dos episódios da série 13 Reasons Why, da Netflix (razão número 11).

Nos cruzamentos, não vá se jogando só porque todo mundo está parado nas plaquinhas. A lógica é simples: além de parar no STOP, permita que todos que já estavam parados em suas ruas antes de você tenham a preferência de saída. Quem vai chegando, vai esperando; quem já estava parado, vai saindo, na ordem. Bonitinho, educado e funcional :).

Placa de YIELD na conversão à esquerda

Bem, essa é uma coisa que pode atrapalhar também, porque nós brasileiros estamos acostumados a semáforos que abrem para uma manobra por vez, e também costumamos partir logo que o sinal fica verde.

Nos Estados Unidos, o semáforo pode ficar verde pra quem vai virar à esquerda, em uma pista de mão dupla – e também estar verde pra quem está vindo no sentido oposto. Normalmente aí aparece a placa YIELD – que no trânsito significa ceder a preferência.

Ou seja, se o sinal abriu pra você virar à esquerda, aguarde na pista até o sentido oposto ficar livre, e então cruze para fazer sua conversão.

Retornos

Os retornos (U-turn) são em geral permitidos em vias de mão dupla nos EUA, exceto quando há placas indicando o contrário. É comum também existirem faixas centrais especiais para permitir o retorno à esquerda sem atrapalhar o tráfego.

Viaturas e ônibus escolares parados

Ao ver uma viatura policial parada no acostamento, abordando alguém ou prestando socorro, passe para a faixa da esquerda deixando uma faixa livre entre você e a ação policial.

Os ônibus escolares são amarelos – aqueles mesmos dos filmes. Quando param pra embarque e desembarque, uma placa de STOP é acionada e luzes começam a pistar. Nesse momento, todos os carros, em ambas as pistas e sentidos (mão e contramão) devem parar e aguardar o fim da operação (quando a plaquinha sobre novamente e as luzes param de piscar).

Onde e como estacionar

Preste atenção às placas de proibido estacionar e ao meio-fio. Só estacione se não houver nenhuma placa indicando o contrário – e se o meio fio não estiver pintado com  alguma faixa. Os meios-fios podem ter faixas:

  • vermelhas: proibido parar sem exceções;
  • amarelas: proibido parar também (área exclusiva para carga e descarga de veículos comerciais);
  • brancas: permitido parar apenas para embarque e desembarque;
  • azuis: permitido estacionamento apenas de veículos de portadores de necessidades especiais (placa de identificação obrigatória);
  • verdes: permitido parar apenas por curtos períodos de tempo, em geral indicados em placas, ou 15 minutos se não houver placa;
  • Meio-fio não pintado (cinza): permitido estacionar – observe as placas pra regras extras, como o limite de horas.
Parquímetros em LA

Se não houver placas ou faixas e outros veículos estão estacionando, você pode ter encontrado uma rua onde é permitido estacionar gratuitamente. Mas antes de comemorar, verifique se não há algum parquímetro (máquina de pagamento de estacionamento na área).  Os parquímetros podem ter diferentes modelos (mais arredondados ou quadrados, analógicos ou digitais), mas seu uso é bem simples. Adicione moedas e verifique o tempo de estacionamento permitido. Se achar que pode precisar de mais tempo, adicione logo mais créditos, ou poderá ter uma multa ao retornar.

Ah, e não estacione a pelo menos 10 m de um hidrante.

A fiscalização é rigorosa e em cidades como Miami existe uma verdadeira “indústria do reboque”, então fique atento e, na dúvida, opte por um estacionamento pago – ou vá de Uber e afins.

Polícia me parou, e agora?

Se estiver dirigindo e ouvir a sirene ou alto-falante policial atrás de você pedindo para parar, sinalize a sua intenção de parar com o pisca, reduza a velocidade e pare com segurança no acostamento assim que possível.

  • Você e os demais passageiros no carro devem ficar calmos, parados e com as mãos visíveis.
  • Responda a todas as perguntas e siga todas as orientações do policial.
  • Avise ao agente de qualquer movimento que for fazer (mesmo que seja pra pegar um documento que ele pediu).

Lembre-se que as abordagens são situações tensas não só para o passageiro, mas para o policial também, então siga as instruções com tranquilidade e tudo dará certo.

Pesquise sobre as peculiaridades do trânsito seu destino

Alguns estados e cidades tem regras e situações específicas. Por exemplo:

  • Em alguns estados, a conversão livre à direita que explicamos antes é proibida.
  • Los Angeles é cercada pelas freeways, vias que dão acesso mais rápido a diferentes regiões da cidade. É preciso atenção à exit que você precisa pegar pra chegar no bairro desejado. Em Los Angeles, tomamos uma multa por ter pego por engano – e com uma crocodilagem ‘ajudinha’ do GPS – uma via exclusiva para um determinado tipo de veículo. Não fomos parados por policial, a multa foi para a locadora, que descontou do nosso cartão de crédito e enviou aviso pro endereço no Brasil.
  • San Francisco é uma cidade bem difícil de achar vaga, trânsito pesado e os estacionamentos são caros, então na nossa viagem devolvemos o carro no primeiro dia de chegada na cidade. ((Tem umas dicas bem legais sobre estacionamento em San Francisco no Acontece no Vale)).

Você tem alguma história curiosa sobre dirigir nos Estados Unidos? Compartilha nos comentários.

  • E veja mais dicas sobre road trip nos Estados Unidos aqui.

2 comentários em “Como dirigir nos Estados Unidos: dicas e regras de trânsito

Deixe uma resposta