Colônia del Sacramento: um bate-volta fofo saindo de Buenos Aires

Colônia del Sacramento é uma cidade charmosíssima, arborizada e de arquitetura colonial. Para completar, é cheia de restaurantes e museus históricos, e fica a apenas uma hora de barco de Buenos Aires.
*Por Anália

Apesar de estar situada no Uruguai, Colônia del Sacramento é um bate-volta muito comum para quem está visitando a capital argentina. Essa cidade encantadora está a apenas uma hora de travessia pelo Rio del Plata.

Como chegar?

Olha o terminal, achei lindo!

Atualmente há 3 empresas que operam a travessia de Buenos Aires a Colônia del Sacramento, que são a Buquebus, a Seacat – que eu utilizei e recomendo, e a Colônia Express. A primeira também transporta carros e possui barcos lentos, que fazem a travessia em 3h. Fique atento no tempo de duração da viagem na hora de comprar o bilhete, caso escolha a buquebus. O terminal da Seacat fica no mesmo lugar da Buquebus (acho que são parceiras, ou esta é dona daquela). Não li recomendações sobre a Colônia Express e como não utilizei, não tenho subsídios para opinar.

Buenos Aires vista de dentro do catamarã! #partiucolônia #paradechoverpufavô

Recomendo que você compre a passagem com alguns dias de antecedência pelo site, para não ter surpresas. Comprei a ida às 9h com retorno às 16h; custou 1.100 pesos argentinos (cerca de R$ 230), na classe “turista”. O barco é bem confortável e espaçoso. Como você fará uma travessia entre países, chegue com, no mínimo, 30 minutos de antecedência para passar pelo controle de imigração. Para os que não sabem viajar sem fazer compras, há um duty free dentro do barco; as bebidas estavam na promoção, com preços excelentes na data que fui!

Cheguei, e agora?

Chegando em Colônia, já no terminal portuário você encontrará um guichê oferecendo passeio em ônibus turístico – e em diversas moedas: em dólares custava 25, em reais, 100. Resolvi não fazer pois gosto de fazer a viagem com minhas próprias pernas. Resultado: choveu! De qualquer forma, foi possível aproveitar e me encantar por Colônia! Não precisa trocar dinheiro no terminal: eles aceitam pesos argentinos e até reais com facilidade.

Caso você resolva não fazer o passeio, ao sair do terminal pegue uma ruazinha à esquerda (simplesmente siga o fluxo) que vai ter fazer encontrar um Centro de Informações Turísticas. Há tour guiado em português às 11h – perdi esse porque demorei de encontrar o local, eles já haviam saído.

Fique tranquilo para fazer perguntas aos transeuntes e pessoas nas lojas, foram todos muito educados e solícitos com meu portuñol!

Se você perder – ou não quiser fazer – o tour, comece procurando a famosa “calle de los suspiros”. Além de ser uma das ruas mais antigas de Colônia Del Sacramento e ser tipicamente portuguesa, algumas histórias e lendas giram em torno dela. A história principal conta que na rua havia casas de prostituição, e os marinheiros portugueses e espanhóis que chegavam na cidade iam lá “se divertir”. Mas também conta-se que os condenados à morte eram levados por essa rua até o rio da Prata para morrerem afogados (ou fuzilados). Ainda ouve-se por aí que um beijo dado nesta rua é garantia de amor eterno. Escolha a melhor verão e passe lá para tirar umas fotos. E suspirar =).

Depois, suba até a Plaza Mayor, passando pelo museu português (50 pesos uruguaios em abril/2017 – cerca de R$ 6) e pelo Convento de São Francisco (na verdade, suas ruínas) para chegar até o Farol de Colônia del Sacramento. O Convento foi destruído por um incêndio em 1760 e, sobre suas ruínas, foi construído o farol – onde é possível subir e, além de ver as ruínas de cima, admirar grande parte da cidade. O valor para subir os 118 apertados degraus do Farol é 25 pesos uruguaios (preço de abril/2017, cerca de R$ 3). Vale a pena demais!

Colônia vista do farol *_*

Se já estiver com fome, minha sugestão para você almoçar é o restaurante Casagrande. A comida e o ambiente são muito bons, e o atendimento é ótimo! “Pra variar”, adoram brasileiros rs! Não é um restaurante barato, mas acho uma experiência gastronômica interessante.

A conta foi a seguinte: “cubierto” 58 pesos por pessoa, ½ garrafa de vinho 380 pesos (um merlot reserva, adega San Juan) e talharim ao pesto – promocional rs – para 2 pessoas. Comemos 3 pois minha tia é um passarinho para comer. Totalizando 1080 pesos uruguaios (incluindo 10%) para 3 pessoas. Como éramos brasileiras vindo de Buenos Aires, a conta trouxe as opções de pagamento com pesos argentinos (720) ou reais (135). Pagamos com cartão de crédito, pois havia desconto de 18% – um imposto que estrangeiro não paga, mas precisa ser no cartão!

Eu li que o restaurante “La casa de Joerge Paez” é muito bom, mas quando fui só estava abrindo para o almoço. De barriga cheia, você pode seguir para o museu do azulejo, museu indígena ou dar uma caminhada na Rambla Colônia del Sacramento – a avenida que beira o rio. Finalize a visita ao centro histórico na Basílica del Santíssimo Sacramento.

Se você tiver mais tempo ou quiser dormir na cidade, pode ir até a praia Real de San Carlos (pouco mais de 10 min de carro) e conhecer alguns pontos como a Feria Artesanal de la Ciudad, a Casa de la Cultura e a Plaza de Toros. Como não tive tempo de ir, infelizmente não posso escrever sobre (se você já foi, por favor, deixe um comentário pra gente!!).

Você também pode conferir mais informações sobre os museus de Colônia del Sacramento no site oficial: http://www.museoscolonia.com.uy

Colônia é uma cidade que me encantou e entrou para a lista das que eu pretendo voltar, sem compromisso, apenas para me perder em suas ruelas apaixonantes!! Mesmo num dia chuvoso, a cidade é uma delícia.

2 comentários em “Colônia del Sacramento: um bate-volta fofo saindo de Buenos Aires

Deixe uma resposta