Buenos Aires (parte 1): Casa Rosada, Puerto Madero, San Telmo e Caminito!

Nesse primeiro post de Buenos Aires, trago um roteiro para um final de semana, passando por uma visita à Casa Rosada, passeios em Puerto Madero, no Caminito e na famosa Feira de San Telmo!
*Por Anália

O roteiro de Buenos Aires é um dos mais pedidos! A capital argentina é um destino muito querido pelos brasileiros, e não é para menos: os “hermanos” são muito simpáticos quando chegamos na terra deles.

Dia 1 – Obelisco, Avenida 9 de Julio, Casa Rosada e Puerto Madero

Dicas: o roteiro desse dia é ideal para ser feito no final de semana, para que seja possível a visita dentro da Casa Rosada.




Comece o dia em um dos ícones de Buenos Aires, o Obelisco, localizado na Plaza de la República, no cruzamento das avenidas 9 de julio (a mais larga da cidade) e Corrientes. O obelisco foi construído em comemoração aos 400 anos de fundação de Buenos Aires, no local onde foi erguida a bandeira nacional argentina pela primeira vez. Para chegar lá, desça em uma das estações de metrô mais próximas: 9 de julio ou Carlos Pellegrini. Ou vá andando, se seu local de hospedagem permitir.

Lá no meio da avenida, imponente!

Se quiser descer pela 9 de julio, no cruzamento dela com a avenida de mayo está o monumento a Dom Quixote e, em frente a ele, um edifício com o retrato de Evita Perón (iluminado à noite). Ou, saindo do Obelisco numa caminhada que dura entre 10 e 15 minutos, siga pela av. Presidente Roque Sáenz Peña até chegar à Galeria Güemes, para ver Buenos Aires do alto do mirador. A entrada custa $50 pesos, com direito a visitas guiadas que acontecem de segunda a sexta, a cada 20 minutos. Mais informações no site oficial: http://www.galeriaguemes.com.ar.

Olha eu ai, toda feliz antes da visita! Rs.

Continue descendo até chegar à Plaza de Mayo, onde fica a Casa Rosada, sede do Poder Executivo da República Argentina. As visitas guiadas em português acontecem aos sábados e domingos, às 14h45, gratuitamente. Também há guias em inglês e, claro, em espanhol, caso você prefira outro horário, e a duração é de aproximadamente 45 minutos a uma hora. Os ingressos devem ser reservados com antecedência pelo site (https://visitas.casarosada.gob.ar/).

O salão mais lindo da Casa Rosada!.

Antes ou depois da visita, você pode passar em frente a alguns prédios históricos e culturais de Buenos Aires como o Museo Histórico Nacional del Cabildo, o Museo de la Ciudad, o complexo histórico cultural Manzana de Las Luces, o convento Santo Domingo, entre outros. Todos estão localizados no entorno da Plaza de Mayo.

Saindo da Casa Rosada, caminhe até Puerto Madero, que é o bairro mais moderno e sofisticado da cidade. É possível ver o pôr-do-sol e caminhar em volta dos diques (são quatro no total), passeio que é realmente muito agradável. O lugar também é ótimo para jantar, mas prepare o bolso, pois Puerto Madero também é a região mais cara de Buenos Aires.

Navio Fragata e Puente de la mujer ao fundo. Puerto Madero <3




Jantar | alguns dos restaurantes mais famosos e indicados são Cabaña Las Lilas, Siga La Vaca e Estilo Campo. Não comi em nenhum deles, optamos pelo TGI Fridays, que é um mexicano, mas achei bem fraquinho. Li em vários blogs para não comer no Siga La Vaca, por não valer a pena. Entretanto, um amigo que mora por lá disse que os portenhos vão e gostam. Então talvez valha a pena para quem gosta de curtir uma experiência local! Se você for, volta aqui pra contar o que achou? Promete? =D

Os preços para um jantar com entrada, prato principal e sobremesa em Puerto Madero variam entre 250 e 750 pesos, e muitos deles já oferecem o  menu fechado, pelo valor fixo. Jantar geralmente é mais caro que o almoço.

Entre outras atrações no bairro, você pode ir até a Puente de La Mujer, que é linda à noite, iluminada. Bem pertinho dela fica o navio e museu Fragata Sarmiento – que funciona das 10h às 19h todos os dias. Se você resolver ir durante o dia, o Parque Mujeres Argentinas é bom para correr e passear. Fica no dique três.

 

Dia 2 – Feira de San Telmo E Caminito

Para visitar a Feira de San Telmo, é preciso ir num domingo! Se for de metrô, desça na estação San Juan. Como a Feira começa às 10h, sugiro que não chegue muito cedo, pois alguns expositores ainda podem estar montando suas barracas. Na Feira de San Telmo você verá de tudo: roupas e acessórios, artigos de decoração, souvenirs e… antiguidades. Eu diria até quinquilharias, rs, há quem goste! O passeio é imperdível, eu comprei uma pulseira de couro lá por 10 pesos, e um colar por 25 pesos.

Já que você está no bairro, pode andar algumas quadras e tirar uma foto com a estátua de Mafalda (os outros personagens de Quino, Susanita e Manolito também estão lá). Eles ficam sentado num banquinho na equina das rua Chile e Defensa. Se você conhece gosta de outros personagens argentinos, pode passear por todo o paseo de la historieta. Os personagens estão descritos no site oficial de turismo de Buenos Aires, basta clicar aqui para conhecer o roteiro.

Deu fome? San Telmo tem alguns restaurantes com preços mais acessíveis da Buenos Aires turística. Há quem diga que o melhor hambúrguer da cidade pode ser experimentado em El Banco Rojo. Eu escolhi um restaurante na rua de trás da hamburgueria: Desnível. O restaurante é bem simples e meio pitoresco, mas os pratos são muito bem servidos. Outro bem recomendado é Restaurante Manolo, mas não tive oportunidade de comer lá. Acho que antes de eu voltar em Buenos Aires vou perder uns cinco quilos só para passar uma semana lá comendo muito #aloka.

Famosas cores do Caminito (esse registro foi de Ana quando esteve por lá)

De barriga cheia (guarde espaço para um sorvete ou alfajor!), tome um ônibus em direção ao bairro La Boca – o google maps pode te ajudar nessa hora. A viagem dura de 20 a 25 minutos. Fique um pouco mais atento quando chegar em La Boca, pois o bairro é mais afastado da cidade e fora dos pontos turísticos pode ser mais perigoso.

Você pode rodar pelo caminito para tirar as fotos clássicas das casinhas coloridas e do pessoal dançando tango, fazer comprinhas (meus souvenirs são todos de lá) e visitar o estádio do Boca Juniors, conhecido como La Bombonera.

Não entrei, mas é possível fazer um tour completo com visita ao museu por 240 pesos (preço de agosto de 2017). Consulte informação atualizada no site oficial clicando aqui. Eu queria ter assistido a um jogo, mas estava com duas senhoras que não falavam espanhol, não podia “abandoná-las”. Não rolou, então fica mais uma para a lista da próxima visita!

O mínimo de tempo para conhecer um pouquinho da cidade são 4 dias. E o segundo post de Buenos Aires para completar esse roteiro já está pronto aqui!

// ]]>

Um comentário em “Buenos Aires (parte 1): Casa Rosada, Puerto Madero, San Telmo e Caminito!

Deixe uma resposta